15 set

3 grandes nomes do Boxe

Em todo tipo de esporte há aqueles atletas que fazem história e marcam época. E, não fugindo desse costume, o boxe também traz suas figuras carimbadas que marcaram uma geração e fizeram história.

Para confirmar essa teoria, separamos abaixo 3 grandes nomes do boxe, que certamente são referência e inspiração para muitos atletas de hoje.

Evander Holyfield

Nascido em Atmore , Alabama, Estados Unidos da América, se tornou um dos maiores nomes do boxe. Sua história começou quando tinha 14 anos, foi quando venceu um torneio de boxe na Georgia.

Foi considerado o maior lutador da categoria cruzador. Disputou os Jogos Pan-americanos de 1983, na categoria dos pesos meio-pesado, foi onde ganhou medalha de prata.

Em 1984, ganhou medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Los Angeles. Ainda em 1984, ganhou o torneio nacional na categoria National Golden Gloves Championship.

Nesse mesmo ano de 1984 começou como profissional, realizando sua primeira luta contra o americano Lionel Byarm.

Seu 1º Título veio ao ser campeão da WBA de peso meio-pesado em 1986, na sua 12ª luta, derrotando por pontos Dwight Muhammad Qawi.

Em 1987, recebeu o prêmio da Federação de Boxe Internacional (IBF) ao nocautear Rickey Parkey.

Em 09 de abril de 1988, venceu James Tillis por TKO no 5º assalto. Para mudar para a categoria de peso-pesado, após essa luta Holyfield renunciou aos cinturões da WBC, IBF e WBA.

Em outubro de 1990 conquistou seu primeiro título na categoria peso-pesado pela Associação Mundial de Boxe, vencendo o atleta do momento Buster Douglas por nocaute, o que lhe trouxe os títulos da Federação de Boxe Internacional e do Conselho Mundial de Boxe.

Em novembro de 1996, desafiou o grande nome do momento, Mike Tyson, pelo título da WBA. E venceu de forma surpreendente nocauteando Tyson no 11º round.

Em 1997, venceu a revanche com Tyson de modo espantoso, quando Tyson foi desqualificado ao arrancar parte da orelha de Holyfield, quem não lembra dessa história.

Seu cartel:

  • 43 vitórias, sendo 28 por nocautes, 13 decisões por pontos, 1 abandono, 1 desqualificação.
  • 02 empates
  • 10 derrotas, sendo 02 nocautes e 08 decisões por pontos.

Mike Tyson

Michael Gerard Tyson, nascido em Brooklyn Nova Iorque, é considerado por muitos, um dos maiores boxeadores de todos os tempos.

Iniciou no boxe aos 11 anos em um reformatório para jovens delinquentes. Foi campeão mundial olímpico na categoria peso-médio quando tinha apenas 14 anos de idade. Em 1981, aos 15 anos, tornou-se campeão juvenil de boxe dos Estados Unidos da América.

Sua carreira como profissional começou em 1985, nesse ano ele ganhou 15 combates em que participou, 11 deles por nocaute logo no primeiro round.

Em 1986, consagrou-se como grande campeão, foram 13 vitórias. A mais marcante delas foi ao derrotar o pugilista Trevor Berbick, foi quando conquistou o título de Peso-Pesado do WBC. Foi considerado o mais jovem lutador a conseguir esse título, na época tinha apenas 20 anos de idade.

Em 1987 conquistou o título mundial da Federação Internacional de Boxe e também o título da Associação Mundial de Boxe.

Em 1988 venceu três combates contra pugilistas consagrados, todos por nocaute antes do quarto assalto.

O mau momento do atleta se deu em fevereiro de 1990, quando foi derrotado no Japão por Buster Douglas por knock-out ao décimo assalto, perdendo os seus três títulos mundiais que tinha.

Em 1990 e 1991 venceu quatro combates em que participou e, na boa fase que se encontrava, desafiou para um combate o novo campeão mundial Evander Holyfield. Mas após alguns contratempos na sua carreira, foi obrigado a adiar a tão esperada luta.

No ano de 1996 retomou suas atividades e voltou a ser um campeão, o que o incentivou a encarar o rival Holyfield. Em 09 de novembro desse ano a tão esperada disputa aconteceu, no entanto, o famoso Tyson foi derrotado.

Não satisfeito com a situação, pediu revanche, foi aí que a maior marca de sua carreia se instalou, pois faltando 40 segundos para terminar o 3º round, Tyson mordeu a orelha de Holyfield, o que levou a interrupção da luta. E após a luta ser retomada ele mordeu novamente, o que levou a sua desclassificação.

Devido ao acontecido, Tyson foi banido por um ano. Passado esse tempo voltou a competir e até vencer, mas já se encontrava um tanto longe da sua melhor forma.

Seu cartel:

  • 50 Vitórias, sendo 44 nocautes, 05 decisões, 01 desqualificação;
  • 0 Empates
  • 02 Desistências
  • 06 Derrotas

James Buster Douglas

Nessa nossa lista dos 3 grandes nomes do boxe, colocamos também o conhecido como Buster Douglas. Talvez nem seja tão famoso assim, ou pelo menos não é tão conhecido como os outros dois que citamos. No entanto, o que marcou sua carreira, foi a sua vitória sobre o grande e invencível Mike Tyson.

Filho do boxeador profissional William “Dynamite” Douglas, Douglas cresceu em Columbus, Ohio. Diferente dos nossos outros dois atletas, Douglas começou no esporte como jogador de basquete, jogou até o ano de 1980.

Estreou no boxe em maio de 1981 derrotando Dan O’Malley. Após vencer suas cinco primeiras lutas, enfrentou o lutador David Bey, foi quando conseguiu sua primeira derrota.

Em 1982, depois de ter somado mais seis vitórias, enfrentou Steffen Tangstad, vindo a perder.

No ano de 1983 teve várias lutas e vencendo a maioria delas.

Lutou três vezes em 1986, derrotando grandes nomes como o ex-campeão Greg Page e o franco candidato David.

Em 1989, após a derrota de Tucker, ganhou quatro lutas consecutivas e lutou contra Trevor Berbick, unânime.

Entretanto, o que marcou de vez sua jornada de boxeador, foi uma luta em 11 de fevereiro de 1990, que e ocorreu em Tóquio. Foi nessa ocasião que enfrentou o temido Tyson, que era o grande favorito, casinos faziam de Douglas um perdedor de 42 por 01.

A grande surpresa foi que Douglas dominou a luta desde o início, atingindo muito à vontade seu adversário tão temido. Douglas desencadeou um ataque intenso na tentativa de acabar com o atordoado Tyson, surpreendentemente, Tyson resistiu ao castigo, e sobreviveu com muito custo à 9ª rodada.

No décimo round, Douglas então desferiu uma rápida combinação de quatro golpes na cabeça, e assim derrubou Tyson pela primeira vez em sua carreira.

Esse foi um breve relato de um dos maiores acontecimentos desse esporte, fato que trouxe fama e reconhecimento ao atleta Buster Douglas.

Seu cartel:

  • 38 vitórias, sendo 25 nocautes, 12 decisões, 01 desqualificação.
  • 06 derrotas, sendo 05 nocautes, 01 decisão.
  • 0 Empates

Os 3 grandes nomes do boxe se cruzando na história

Percebemos nessa descrição que fizemos, contando alguns pontos importantes na carreira desses 03 grandes nomes do boxe, que suas histórias se cruzam em alguns momentos, foram atletas que marcaram época em um mesmo tempo.

Buster Douglas vence Mike Tyson

Em fevereiro de 1990, por knock-out ao décimo assalto, o que fez o campeão Tyson perder os três títulos mundiais que tinha.

Evander Holyfield vence James Buster Douglas

Em outubro de 1990, por knock-out, conquistou seu primeiro título dos pesos-pesados pela Associação Mundial de Boxe.

Evander Holyfield vence Mike Tyson, duas vezes

Em novembro de 1996, venceu de forma surpreendente nocauteando Tyson no 11º round. E em 1997, venceu a revanche quando Tyson foi desqualificado no fim do terceiro round ao arrancar parte da orelha de Holyfield. Esse fato é histórico no boxe.

Nessa relação, percebemos que Holyfield pode ser considerado grandioso no boxe, vence o nome que fez história derrotando Tyson, “roubando” o título que Douglas ganhara à poucos meses. E vence Tyson duas vezes, mantendo assim seu título.

Não é em vão que esses 3 grandes nomes do boxe vieram parar nesse artigo, sem dúvidas, são merecedores de honra. O que traz um tempero a mais para esse artigo é o cruzar de suas histórias, esses acontecimentos em suas carreiras fizeram seus nomes serem lembrados até hoje e também trouxeram ao boxe momentos inenarráveis.

21 abr

Benefícios das Artes Marciais

Ao contrário do que a maioria pensa, a prática de artes marciais não sugere violência, pelo contrário, quem é adepto ao esporte em questão, se torna uma pessoa com mais autocontrole e mais sabedoria para lidar com as adversidades. Pessoas que tem conhecimento de técnicas de defesa pessoal são os causadores de confusão, apenas usam de suas habilidades para se defenderem.

O fato de grande parte das pessoas associarem artes marciais à violência, deve-se um pouco a má fama das competições de vale tudo, pois nessa competição, quando era sucesso na época de sua existência, a pancadaria corria solta. Quase não existia regras, as únicas regras que existiam eram apenas não colocar o dedo nos olhos dos oponentes e dar socos e chutes nos testículos, o resto era válido, inclusive puxar o cabelo do adversário.

Por ser considerada violenta, a modalidade teve que criar regras para entrar no mercado esportivo. Surgiu, assim, o chamado MMA do inglês: mixed martial arts, que em português quer dizer Artes Marciais Mistas.

benefícios das artes marciaisNa verdade, existe um lado muito positivo para os praticantes dessa modalidade de esporte, a arte marcial oferece grande benefício ao corpo e a mente de quem a pratica. O homem que pratica artes marciais, sem dúvidas, mantém copo e mente bem cuidados, e é comprovado cientificamente que quando uma pessoa procura fazer uma atividade física que lhe dê prazer, sua mente fica mais saudável.

Porque as artes marciais ajudam no desenvolvimento físico e mental

Esclarecido um pouco desse tabu de violência existente nesse meio, podemos olhar esse esporte com outros olhos. É bom ressaltarmos o lado bom das artes marciais apontando os inúmeros benefícios que ela trás ao homem.

O físico

parte física

Um ponto muito importante é que, com a prática de uma arte marcial seja ela qual for, o ser humano trabalha muito seu corpo físico, incluindo: Seus músculos, coordenação motora, elasticidade, resistência , condicionamento físico, saúde cardiovascular, força, equilíbrio etc. Sem contar que ela ajuda perder peso e ganhar massa magra.

O fato de alguém se dispor a fazer uma atividade desse tipo, mesmo que não faça algo parecido com levantamento de peso, ele coloca ser corpo à prova estabelecendo uma relação de limites diários, a cada dia que passa seu organismo se adequa mais e mais às necessidades de um lutador.

A mente

O ser humano que ocupa sua mente com qualquer tipo de esporte já tem um recurso muito grande de escape para seus problemas, isso é um termo que muitos estudiosos comprovaram. Isso com certeza já é um benefício muito grande, e as artes marciais tem uma influência muito forte sobre a mente humana.

Ela trabalha muito a concentração, o estudo do adversário, os movimentos calculados, faz também o lutador a se sentir mais confiante, elevando a autoestima, e é também um ótimo exercício para o controle da ansiedade, do estresse e da agitação.

Os benefícios das artes marciais na sociedade

Outro ponto positivo das artes marciais, e que não poderia ficar de fora do nosso artigo, são os benefícios que essa modalidade de esportes trás para sociedade, em competições famosas como as olimpíadas temos muitos exemplos disso, atletas que saíram das ruas e se tornaram atletas renomados.

artes marciais nas olimpíadas

Em algumas comunidades carentes existem até projetos envolvendo artes marciais que tiram jovens da rua e os transformam em pessoas de bem. No Brasil, temos muitos exemplos de projetos envolvendo os jovens com a capoeira, e assim os transformando novamente em pessoas dignas.

E por outro lado, vemos que em grandes centros de treinamento, os instrutores trabalham muito com seus alunos valores humanos, os preparando para serem pessoas de alto valor e incentivando a paz, entendemos que ao invés de ser uma atividade que suscita guerra, ela promove a paz.

Voltar à Página Inicial

11 ago

Grandes nomes das artes marciais mistas – MMA

Muitos lutadores ajudaram a enriquecer a história do MMA , assim como a enorme popularidade que essa arte marcial mista ganhou no mundo inteiro durante esses anos.
Alguns nem tão lembrados hoje em dia, outros tão aclamados e no auge, mas é verdadeiro afirmar que cada atleta tem sua participação e contribuição nesse meio esportivo.

Começando pelo primeiro vencedor do UFC Welterweight e Winner UFC 16 Welterweight Tournament, o Pat Miletich (Patrick Jay Miletich). Esse cara, hoje treinador, nascido no ano de 1966, muito conhecido por ser o criador do campo de treinamento MFS – Miletich Fighting Systems, é um nome que jamais será esquecido no mundo da luta.
E por falar em grandes nomes, o campo MFS foi responsável por treinar lutadores nada mais nada menos que Tim Sylvia e Robbie Lawler por exemplo.

ufc e mma

Tim Sylvia, hoje aposentado, tinha grandes habilidades como a capacidade de nocautear seus oponentes e sabia muito bem usar seu tamanho monstruoso (2,03m) para detonar os adversários.
Robbie Lawler, conhecido por habilidades perigosas e agressivas usando de karatê, boxe e luta livre. Não é atoa que tem o apelido de Ruthless – Crueal em português. Teve seu início no ano de 2001 e ainda está na ativa.
Outro nome do MMA, o Gilbert Yvel. Esse carrega a fama de lutador que pode a qualquer momento surpreender e fazer coisas inesperáveis numa luta. O holândes hoje com 43 anos não pensou duas vezes antes de mandar no chão o árbitro no evento Fight Festival 12.

Brasileiro em Destaque

E o Anderson Silva hein? Por falar em agressividade, esse cara que já venceu feras como Dan Henderson, apesar de não ser do tipo selvagem sanguinário, o brasileiro é uma dos maiores das Artes Marciais Mistas com técnicas passando do boxe à capoeira e é muito conhecido pelo dom que tem de jogar psicologicamente com o adversário.

Dan Henderson, norte-americano, também merece seu respeito. Esse cara com 84 kilos já fez grandes proezas como vencer o Brazil Open até chegar ao ano de 2016, especificamente no dia 4 de junho e detonar Hector Lombard do país de Cuba metendo um chute na sua “cachola” seguido de uma colovelada esmagacedora que lhe deu a conquista ao 1m e 27s de luta.

Vítor Belfort , marido de Joana Prado desde 2003, começou bem jovem destacando no judô e já circulou pelos maiores eventos do mundo da luta derrotando estrelas como Wanderlei Silva, Michael Bisping, Rich Franklin e muitos outros nesse mundo de pancadas.
Falando de gente grande, é inevitável não mencionar Jon Jones. O jovem de 29 anos colecionou sua primeira vitória no ano de 2011 com a moral de ser o mais novo campeão do UFC. Esse jovem-gigante tem todo aval da mídia especializada para ser avaliado como o maior nome do MMA. Entre sua gama de modalidades, destaca-se o Jiu-jítsu brasileiro.

Agressividade de Frank


Frank Mir – esse tem seu lugar definido na história. E não é só porque se destacou com sua agressividade partindo o antebraço de Tim Sylvia, nem tampouco por deixar Brock Lesnar submisso a seu golpe e colocar 16 parafusos no úmero de Minotauro. Ele realmente é bem completo e suas vitórias falam por si só.

É claro que a lista é grande e não dá para citar tudo aqui num só artigo, mas espero que tenham curtido essa pequena abreviação de alguns dos campeões das Artes Marciais Mistas.
Até breve!